sexta-feira, 3 de setembro de 2010


Las Vegas é uma cidade de contrastes, o luxo e o brega são separados por uma linha tênue (meu hotel que o diga - foto acima). Tudo muito grande (alguns hotéis tem 5 mil quartos), muito quente (40 e tantos graus), abafado, muitas luzes, cores vibrantes, gente linda nos shows, gente estranha andando de chinelo e biquini pelos cassinos em direção às concorridas piscinas dos hotéis. Pois é, pra ir para qualquer lugar dos hotéis é quase uma obrigação passar por dentro dos cassinos. Daí, fica um festival da mistureba, todo mundo passando por ali, tudo ao mesmo tempo agora. Depois da primeira noite movimentada, com direito a mudança de quarto (melhor, mais moderninho e menos barulhento), tentamos conhecer a cidade por fora, andando na rua: impossível! A temperatura não deixa. Por isso se gasta tanto em Vegas: ou você fica entre um shopping e outro (os shoppings ficam dentro dos hotéis) comprando tudo das grifes mais caras que existem no planeta, ou fica jogando e bebendo, ou gasta uma pequena fortuna para ir a todos os shows possíveis. Aliás, de shows e teatros a cidade está muitíssimo bem servida. Adoramos o espetáculo aquático "O", do Cirque du Soleil, o Believe do Criss Angel e o David Copperfield (que me rendeu o desaparecimento do meu marido por algum tempo, que ficou famoso e foi reconhecido no meio da rua, no dia seguinte). Também achamos o máximo a vista do topo do Stratosphere, e todos aqueles brinquedos insanos, o leão que anda pelo MGM Grand, jantar no Bellagio vendo aquela fonte luminosa e musical, o shopping no estilo de Veneza, enfim, Las Vegas é uma cidade cenográfica, cheia de efeitos especiais, no meio do deserto. De um lado a torre Eiffel, do outro o Empire States do hotel New York (que saía uma fumaça na hora que a torre era acesa), mais um pouco e você anda de gôndola pelos canais de Veneza, do Venetian. Dentro dos locais, sempre uma penumbra que não denuncia que horas são, e você vai ficando, ficando e gastando. Voltamos exaustos. A solução foi tirar férias, após as férias, mas isso é assunto do próximo post. Beijos pessoal.

8 comentários:

Na Estrada... disse...

Só para registrar, "a mudança de quarto" foi às 2h da manhã, ou seja, mudamos de quarto carregando malas pelo cassino a esta hora, só mesmo uma La Rocca!

A dona deste blog esqueceu de falar dos casamentos com as diversas noivas tatuadas que víamos pelos Hotéis Cassinos a qualquer hora que fosse.

Quanto os diversos shoppings, é uma loucura mesmo, mas aqui vai um conselho: não comprem nada em Las Vegas, comprem em San Francisco ou Los Angeles, são as mesmas lojas por preços bem mais baixos.

Para curtir Las Vegas, deve-se estar preparado para a loucura dos cassinos, piscinas imensas e cheias, luzes por todos os lados, shows todo dia, bebidas, stripers, shoppings,cafés da manhã só com comidas "doces" e restaurantes com comidas ótimas. "ARE YOU READY?"

Obs: Não deixem de ir aos shows do Cirque Du Soleil e ao Criss Angel....imperdíveis.

Terapia Coletiva disse...

Depois que eu terminei de escrever este post, lembrei de várias outras coisas. Não é por acaso que Vegas é chamada de Sin City. Só uma dúvida: o que faremos com a foto autografada do Copperfield? rs... Beijos da mala que gosta de trocar de quarto nas madrugadas ;-)

Na Estrada... disse...

Vamos deixar a foto no painel da cozinha até "Zâmbia" pedir a foto do "ator da Grobo"! rs rs

Vamos abrir uma lanchonete que faça "toast" nos EUA? Ficaremos milionários!!!!!!!!!!!!!

Beijo do chato do blog NA ESTRADA

obs: e sobre búzios e suas festas com banda de vocalista americano tupiniquim?

Terapia disse...

Próximo post, aguarde!!!

Anônimo disse...

Puts...surreal!..se eu ganhar na mega, é p lá que irei...hehehe.
Bjs, mimis.

Rê Salgueiro disse...

Rê, como assim o David Copperfiel queria pegar o seu marido??? hehehe...
Ainda bem que ele devoldeu.
Brincadeirinha a parte, adorei os posts.
bjos nos dois

Na Estrada... disse...

Renata Salgueiro, sumi nada, estava voando por cima da platéia vigiando a minha esposa lá de cima!!!! he he

Terapia Coletiva disse...

Então tá, superman.