terça-feira, 14 de outubro de 2008

Reconciliação
Ontem eu parei na porta e olhei para ela. Estava lá, linda, sozinha, me olhando com um certo ar melancólico pelo meu abandono. Muito desconfiada pelas minhas promessas não cumpridas de que eu a levaria novamente para as quadras. Foram 6 meses de separação. Depois que voltei das férias, eu a traí trocando-a pelas aulas de Circuito na academia. Depois, num momento mais ''intro'' (ainda presente), a ignorei novamente e fui praticar yoga. Nada, entretanto, me proporcionou o mesmo prazer de correr de um lado para o outro naquela quadra de saibro, tentando alcançar aquela bolinha mais difícil que vinha num smash inesperado. Resgatei do fundo da gaveta meu "uniforme a la Sharapova" (embora meu irmão, aquele careca metido a André Agassi, ache que estou mais para Marion Bartoli, argh...), liguei para a academia de tênis mais próxima do meu trabalho e lá estarei amanhã, pra conhecer o lugar e me reconciliar de vez com a minha raquete Babolat.

4 comentários:

Anônimo disse...

ô doce Twin,

Sharapova que se cuide,não vai ter pra ninguém...

namastênis!

bjk

Tw

Renata disse...

Twin, japa + café na sexta, por favor! Precisamos colocar o papo em dia. Bjs, twin.

Anônimo disse...

Fechadíssimo tw

bjk

Tw

Anônimo disse...

Fechadíssimo tw

bjk

Tw