segunda-feira, 9 de abril de 2007

Diário de Bordo – parte 1: Ilha Grande

Lugar lindo, gente bonita, muito gringo, muitas idas e vindas de barco e trilhas. Muito plasil e repelente. Uma aventura. Lopes Mendes – aliás, Lopex Mendex no carioquês – é divina.

A pousada também era hostel e os noruegueses se multiplicavam no café da manhã. Os carros de doces que se espalhavam por Abraão tiravam qualquer dieta do sério. Aliás, único momento de orgia gastronômica, porque no geral era muita andança.

Em busca da cachoeira da praia da Feiticeira, só uma palavra me vinha à cabeça – Wilsonnnn!!! Eu estava me sentindo o próprio Tom Hanks no Náufrago.

A volta foi surreal. O leme da escuna quebrou, a chuva e o vento eram fortes, nossas bagagens ficaram molhadas. Um engarrafamento gigante de Angra para o Rio. Numa tentativa frustrada de ultrapassagem atropelamos o canteiro e o pneu furou. Mais chuva.

Tentando chegar no aeroporto pela av. Brasil, numa entrada errada, quase paramos em Ramos. Pelo horário que chegamos no Galeão, meia hora após o horário de saída do meu vôo, uma boa surpresa, a Tam estava atrasada em 2 horas. Nunca comemorei tanto uma crise aérea.

Já estava conformada em ter que dormir no aeroporto. Eu e a única roupa seca que havia me restado, um macaquinho sem manga, curtinho, no ar condicionando congelante.

E hoje, enquanto eu arrumava as malas pra próxima parada, minha agente de viagem me liga me passando o código de Cuba. Estou treinada em trilhas, batidas de carro e quase naufrágios, mas ainda não conseguiria ir para os EUA atravessando de barco por Cuba. Até a próxima!

9 comentários:

Tia Bibi disse...

Amigaaaaa

Finalmente!!!!!!

Adoro seu blog, realmente "vc dá pra escritora" he he

Adorei o texto da viagem, e a parte de Cuba então?! Hilário!!!

Bom espero que tenha uma viagem maravilhosa, que só aconteça coisas boas. Papai do Céu com certeza estará com vc.

Estou com saudades e ficarei com mais ainda!!!

Lôca disse...

Sinto informar que toda e qualquer pessoa que vai pra ilha grande, certamente passa algum tipo de perrengue. Qualquer hora te conto os meus...incluem quase naufragios, inundações de barracas, trilhas gigantes para não fumantes...etc etc. Boa viajem e volte com mais historias...
Beijos

Anônimo disse...

Ahhh tia bibi, valeu, obrigada ... bjss.

Coala disse...

OK. Valeu.

Terapia Coletiva disse...

Galera, aqui ta tudo bem...muito lindo e muiiito frio. Quando der mando noticias..bjs.

Coala disse...

Não esqueça meu presente. rs
Saudades. Bjs.

terapia coletiva disse...

dear bear, i'm sorry ... nao consegui comprar seu chaveiro com a estatua da liberdade ...mas ja providenciei uma camisa I LOVE MIAMI estampada com fotos de algumas beldades de 220 kg...
to me sentindo em casa com esse teclado sem acentos e maiusculas ...alem de voltar falando mal o ingles, to desaprendendo o portugues...rs. bjs pra todo mundo ai.

Coala disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Terapia Coletiva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.