domingo, 13 de abril de 2008

O Rio de Janeiro continua lindo ... e quente!
Gente, o Rio tava a filial do inferno de tãooo quente. Quase morri tostada. E pra quem tá acostumada a trabalhar pertinho de casa, ter que acordar mais cedo, pegar metrô, descer escada, subir escada, fazer baldeação pra linha 2, atravessar passarela de pedestre, andar mais umas ruas até chegar no prédio do curso.... tudo isso de salto.... ai, canseira. Tá, sou fraca, eu sei. Mas, meu colega de trabalho abdicou de toda e qualquer escada rolante do metrô, sempre íamos pela escada normal, e elevador quando tava com fila era ignorado e lá íamos nós pelas escadas do prédio onde fizemos o curso. Na hora do almoço, mais andanças, ida ao Maraca pra comprar ingressos pro amigo, enfim, dores musculares em lugares que eu nem sabia que existiam no meu corpo. Pra valer a viagem, tive que tomar uns dez chopes no Belmonte no Jardim Botânico. Como eles conseguem colocar tantos camarões enormes dentro de um pastel pequeno? Embalagem à vácuo? Delícia! Tinha até globais. Mas, no Rio isso não é grande coisa né. Dessa vez foi a Débora Falabela. Mas da outra vez que fui, quase atropelamos a Carolina Dickman no Leblon. Fiquei feliz de voltar pra casa, dormir quase o findi todo e passar a tarde na Praia da Costa, com aquele mar lindo, com amigos legais.

Maratona do Passaporte
Faltam 15 dias pra sair de férias, isso significa que terei que me atolar no trabalho nos próximos dias, pra deixar as coisas encaminhadas. Não vejo a hora de rodar o velho continente... Por falar em viagem, nem contei a maratona pra tirar meu novo passaporte. Voltando de uma saidinha noturna, semana passada, depois de alguns choppes absorvidos, cheguei em casa e resolvi conferir onde estava meu passaporte. Achei facilmente, mas descobri que a validade do passaporte tem que ser de 6 meses para entrar na Europa. O meu teria apenas 5 meses de validade na data da viagem. Após contar no trabalho esse insight, após alguns choppes, tem gente querendo colocar uma choppeira do lado meu computador ... Ok, mas voltando, lá fui eu correr atrás de tirar outro passaporte. Mas, a Polícia Federal só atende agora via agendamento pela internet, que só me mostrava data disponível para mês que vem. Peraê, mas eu viajo antes disso! O que fazer? Fui 2x à Polícia Federal, preenchi formulário solicitando urgência, mesmo sem agendamento, anexei cópia de passagem aérea, reserva de hotel e tal mas o pedido foi indeferido. O delegado disse que meu pedido não era urgente e que todos os dias, às 16h, a PF libera vagas remanescentes para o dia seguinte. Por que não falou isso antes que eu fosse lá na PF (longeee, em São Torquato) 2 vezes? Depois de fazer plantão na internet pra conseguir pegar uma dessas vagas, descolei pra amanhã. Espero que não encontre a imprensa toda novamente na porta da PF, esperando mais prisões da operação Titanic, porque a prisão do Scopel eu já presenciei semana passada. Beijos a todos e boa semana!

8 comentários:

Teacher disse...

Quem disse que a vida nas grandes cidades é sedentária? Rs!

Terapia disse...

Depende do caso. É sendentária para quem tem carro em Sampa, ou melhor dois, com placas de final diferentes, para burlar o rodízio, e ir todo dia de carro pro trabalho. ;-) Bjks.

Dona Lele disse...

Affe, eu eu torcendo pra que o diabo fritasse o Rio (obviamente depois que voce voltasse)

Terapia disse...

Com esse calor todo a cidade vai mudar o nome pra "Hell de Janeiro"...

Anônimo disse...

Twin,

seguindo a inspiração que vc me deu de presente hoje, uns versinhos que o Chorão fez pra vc (ele me confessou).

beijo, amor sempre...

Twin


Ela não é
Do tipo de mulher
Que se entrega na primeira
Mas melhora na segunda
E o paraíso é na terceira
Ela tem força
Ela tem sensibilidade
Ela é guerreira
Ela é uma deusa
Ela é mulher de verdade...

Terapia disse...

Twin, ele fez esse outro tamb�m, minha cara, sua cara, cara de quem busca sempre...

"Que bom viver, como � bom sonhar, e o que ficou pra tr�s passou e eu n�o me importei. Foi at� melhor, tive que pensar em algo novo que fizesse sentido, livre pra poder sorrir, livre pra poder buscar o meu lugar ao sol. Um dia eu espero te reencontrar numa bem melhor, cada um tem seu caminho, eu sei foi at� melhor, irm�os do mesmo Cristo, eu quero e n�o desisto".

Beijos ;-)))

Anônimo disse...

são essas coisas q me alimentam a imaginação em momentos como o do Jazz, Twin...

beijinho, boa quarta

Twin

Terapia disse...

Twin, aquele seu pai andou por Cachoeiro na década de 70. Fomos separados no nascimento. Vc, mais esperto, me roubou uns 20 cm de altura, daí eu ser anã e vc gigante.Só não vou pedir pra vc me devolver os 20 cm porque ia pegar suuuuper mal num blog família como este ;-) Bjs!