quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Depois de dois meses, os presentes de casamentos ainda não pararam de chegar. Hoje, ganhamos uma panela com 4 divisões para massa. Ela era o item mais caro da nossa lista de casamento, que achei que não fosse ganhar. Já quero marcar festinha aqui em casa pra inaugurar o novo mimo. Praticamente uma filial do Spoletto. Por falar em presentes de casamento, eles sempre virão repetidos. Você pode deixar lista em uma loja só, em duzentas, em nenhuma, só fazer sistema de cotas, não adianta. No nosso caso os mais repetidos foram as cafeteiras. Foram 3 idênticas. Sem contar os objetos de decoração (abajur, vasos, esculturas) que eu terei que me virar nos trinta para achar espaço e incluir de forma harmônica na decoração da casa. Muitas coisas ganhas não eram da lista, ou eram mas foram compradas em outras lojas, onde o preço era menor. Super aceitável, afinal de contas, presente é uma delicadeza e não uma obrigação. Mesmo com papel de presente indicando onde foi comprado, nem sempre é possível trocar. Alguns você nem desconfia onde foram comprados. Independente de como vieram, são presentes e jamais, nunca, em hipótese nenhuma, é legal ligar para perguntar onde foi comprado ou pedir a nota fiscal (sim, isso acontece). Presente a gente guarda, troca, vende, doa, etc. O que fazer com o item repetido é responsabilidade de quem ganhou e não de quem deu. Beijos e boa semana.

3 comentários:

Na Estrada... disse...

Pois é, quem presenteou já se candidatou a usufruir o presente quando eu liguei para agradecer. rs...Bjs

Terapia disse...

Com o molho de gorgonzola com pera e nozes que aprendemos ontem, vai rolar a inauguração da panela rapidamente! rs. Bjs.

Dona Lele disse...

agora que eu li, to lembrando e rindo..hahaha