domingo, 21 de março de 2010

A vida como ela é
Sentimentos misturados, felicidade, ansiedade, alívio, tristeza e algumas reflexões sobre a vida rolaram nesta semana que terminou ontem. Felicidade e alívio ao receber o resultado de um exame. Tristeza pela perda de um primo do marido, muitas dúvidas sobre a causa, nenhuma explicação. A gente sem carro (ainda), precisando ir parar em Niterói, para abraçar a família, corre daqui, aluga carro ali. Reflexão sobre o pesar que a partida de alguém tão novo traz, a valorização do outro depois que a gente perde, a necessidade de celebração da vida, enquanto estamos aqui. Muitas emoções em tão pouco tempo. Vida que segue. Beijos e boa semana!

5 comentários:

Na Estrada... disse...

Obrigado por tudo e pelo carinho em suas palavras.

As pessoas precisam entender o quanto podem influenciar a vida dos outros nos mínimos gestos, palavras, ausências e presenças. E com isso acontecem coisas sem volta, como o papel amassado que nunca mais retornará a ser lisinho como antes.

TALMLCD

Anônimo disse...

Olá MR! Vc traduziu o q tenho sentido esses dias! Exatamente isso! A vida é curta, não sabemos do amanhã. Temos q viver mais a vida e mais ainda os momentos bons q ela proporciona. Um abraço para o Cunha e sua família! Que Papai do Céu os abençoe! Beijos, MS (saudades, saudades e saudades)

p.s. enchi os olhos d'agua agora rs

Sergião disse...

vcs são elo forte, força de união, energia dobrada!

isso twtw, valorizar o outro na perda de um querido é, talves, uma explicação, um motivo.

meu carinho, sempre, casal!

abraços

Sergião

Rê Salgueiro disse...

Sinto muito por tudo isso Rê. Rezo para que estes momentos passam logo. Força pra vocês!!!
Bjos com saudades

Renata disse...

Obrigada, amigos querido! Beijos.